Todos os artigos > Redes de livrarias precisam unir tecnologia e gestão para prosperar com a transformação digital
Redes de livrarias precisam unir tecnologia e gestão para prosperar com a transformação digital
Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir A transformação digital está chacoalhando vários setores do mercado, alguns de forma mais dramática, como o varejo. No Brasil a bola da vez são as livrarias físicas. Os recentes problemas enfrentados por redes gigantes como Saraiva e …

Redes de livrarias precisam unir tecnologia e gestão para prosperar com a transformação digital

Publicado: 29.05.2019 - 12:46, por eCompare.com.br

Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir A transformação digital está chacoalhando vários setores do mercado, alguns de forma mais dramática, como o varejo. No Brasil a bola da vez são as livrarias físicas. Os recentes problemas enfrentados por redes gigantes como Saraiva e …

Share on Facebook Compartilhar

Share on Twitter Compartilhar

Share on Linkedin Compartilhar

Send email E-Mail

Print this Imprimir

A transformação digital está chacoalhando vários setores do mercado, alguns de forma mais dramática, como o varejo. No Brasil a bola da vez são as livrarias físicas. Os recentes problemas enfrentados por redes gigantes como Saraiva e Cultura , além do fechamento de diversas livrarias de rua em todo o país, evidenciam essa questão. Mas a rede mineira Livraria Leitura, com 72 lojas no Brasil, vai contra essa tendência: pretende continuar crescendo, de acordo com Marcus Teles, sócio-diretor da empresa, anunciando, inclusive, que entrará novamente no comércio on-line.

Embora as vendas nas lojas físicas ainda sejam sua prioridade, a Livraria Leitura não poderia ficar de fora do e-commerce porque está dentro de um segmento muito pressionado pela competição on-line. Por isso, para se expandir e se manter competitiva, a Livraria Leitura investiu em um novo ERP integrado para controle de suas operações on-line e off-line, unindo a gestão operacional e financeira das duas frentes de vendas. Essa é uma abordagem em sintonia com o espírito do nosso tempo: as redes de lojas enfrentam dificuldades ao separar a gestão das lojas físicas e online pois isso cria uma estrutura paralela para a operação o que significaria custos duplicados e falta de menos consciência na gestão.

Outros pontos resolvidos pela Leitura com seu novo sistema de gestão foram a consignação (processo pelo qual as editoras “emprestam” os livros e cobram apenas pelos exemplares vendidos) e a uma pré-venda mais ágil, na qual o vendedor antecipa parte do trabalho do caixa. O “teste de fogo” da Leitura aconteceu entre o Natal e o retorno às aulas (época de pico de atividade do setor), quando cerca de 35 de suas lojas que já haviam adotado o novo sistema emitiram, em média, mais de 20.000 (vinte mil) notas múltiplas por dia, volume considerado alto mesmo para uma empresa do porte da rede mineira.

Empresa com 52 anos de mercado, a Leitura é um colosso em seu setor. Cresceu 9% em 2018, vendendo seis milhões de livros (cerca de 7% do mercado de varejo de livros do país). Os livros representam 55% de seu faturamento. A administração familiar é muito presente no negócio: todas as lojas têm um membro da família como sócio majoritário. Outro diferencial é o processo de avaliação contínua: a cada ano, a rede abre entre cinco a sete novas lojas e fecha uma ou duas que apresentam menor desempenho econômico (uma forma de manter a rede saudável e em crescimento. Este ano, a rede chegará a 75 lojas). Outra característica da rede é trabalhar somente com capital próprio. Na avaliação dos executivos da Leitura, as dificuldades do setor, em 2018, pesaram especialmente sobre as redes muito endividadas.

Hoje, cerca de 60% das 72 lojas da rede Leitura já adotaram o novo sistema de gestão. As demais serão integradas até o final do ano. O processo de treinamento para a implantação do software vem sendo feito pela própria equipe da Leitura, a qual tem um time competente e experiente, por meio de uma plataforma EAD (Ensino à Distância), sustentada por um sistema ECM (Enterprise Content Management), que dá acesso a uma ampla base de artigos, manuais, faqs e vídeos. Essa combinação reúne amplo conhecimento, custo-benefício imbatível e um tempo de integração mais acelerado.