Todos os artigos > “Operadoras precisam se beneficiar da economia dos aplicativos”, diz CEO da Syntonic
“Operadoras precisam se beneficiar da economia dos aplicativos”, diz CEO da Syntonic
Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir Gary Greenbaum, CEO da Syntonic, destacou durante o evento Tela Viva Móvel, em São Paulo, o alto potencial da economia de aplicativos, pouco explorada no Brasil pelas operadoras de celulares, anunciantes e provedores de conteúdo. Para o …

“Operadoras precisam se beneficiar da economia dos aplicativos”, diz CEO da Syntonic

Publicado: 10.05.2019 - 15:10, por eCompare.com.br

Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir Gary Greenbaum, CEO da Syntonic, destacou durante o evento Tela Viva Móvel, em São Paulo, o alto potencial da economia de aplicativos, pouco explorada no Brasil pelas operadoras de celulares, anunciantes e provedores de conteúdo. Para o …

Share on Facebook Compartilhar

Share on Twitter Compartilhar

Share on Linkedin Compartilhar

Send email E-Mail

Print this Imprimir

Gary Greenbaum, CEO da Syntonic, destacou durante o evento Tela Viva Móvel, em São Paulo, o alto potencial da economia de aplicativos, pouco explorada no Brasil pelas operadoras de celulares, anunciantes e provedores de conteúdo. Para o executivo é possível criar negócios criativos para gerar novas e sustentáveis fontes de receita, em um mercado com previsão de movimentar mais de US$ 6 trilhões até 2021.

Com parcerias consolidadas em todo o mundo, a Syntonic aposta no país ao oferecer soluções inovadoras que possibilitam toda a cadeia a participar mais ativamente desse mercado e passem a monetizar com novos serviços e produtos. “Além de oferecer dados e voz, as operadoras podem ampliar a visão sobre a nova geração de agregadores e conteúdo móvel. Esse é o melhor momento para desenvolvemos um negócio que una publicidade móvel, navegação patrocinada, teles e provedores de conteúdo, gerando mais receitas para todos.

No Brasil, há cerca de 230 milhões de telefones celulares cadastrados e cerca de 58% deles com serviços pré-pagos, segundo dados da Anatel. Números que para o CEO significam oportunidades para todos da cadeia, incluindo novas experiências em toda a jornada do cliente, proporcionadas pelas mais diferentes marcas e aplicativos de alta qualidade.

“A conectividade já foi um luxo no passado. Hoje, um celular sem conexão é inútil, pois não conseguimos fazer quase nada. Por isso, oferta de dados será sempre uma boa oportunidade, em especial para modelos de negócios criativos como o que estamos propondo”, ressaltou Greenbaum, afirmando que a companhia já está fechando parcerias com as principais operadoras do Brasil e sempre a procura de bons aplicativos e conteúdos.