Todos os artigos > Melitta lança edição especial e limitada de café com venda exclusiva no e-commerce
Melitta lança edição especial e limitada de café com venda exclusiva no e-commerce
Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir Os amantes de café têm uma nova opção para degustar. Neste domingo, 14 de abril, a Melitta lançou, em comemoração ao Dia Mundial do Café, uma edição especial e limitada de café, disponível apenas no e-commerce da …

Melitta lança edição especial e limitada de café com venda exclusiva no e-commerce

Publicado: 16.04.2019 - 19:29, por eCompare.com.br

Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir Os amantes de café têm uma nova opção para degustar. Neste domingo, 14 de abril, a Melitta lançou, em comemoração ao Dia Mundial do Café, uma edição especial e limitada de café, disponível apenas no e-commerce da …

Share on Facebook Compartilhar

Share on Twitter Compartilhar

Share on Linkedin Compartilhar

Send email E-Mail

Print this Imprimir

Os amantes de café têm uma nova opção para degustar. Neste domingo, 14 de abril, a Melitta lançou, em comemoração ao Dia Mundial do Café, uma edição especial e limitada de café, disponível apenas no e-commerce da marca (www.melitta.com.br).

O café Lua de Sangue é um microlote colhido à noite, durante o eclipse lunar, na Serra da Canastra, Minas Gerais. O produto doce e frutado traz alta acidez e corpo, com finalização longa e prazerosa. A embalagem com 250 gramas está disponível por R$ 32,90, enquanto durarem os estoques.

“Esta é uma chance única de experimentar este café cultivado com muito cuidado e em pequena quantidade. São pouquíssimos pacotes, em torno de 200 unidades, produzidas sob demanda de forma artesanal e o perfil de torra feito em conjunto com o produtor Pedro Bras, do Sítio Armadillo”, diz Isabella Boccara, coordenadora de marketing da Melitta.

Da variedade Catuaí Amarelo e cultivado a 1.300 metros de altitude, a história desse produto começou às 18h01 do dia 27 de julho de 2018, durante o eclipse lunar considerado de maior duração do século 21, conhecido como Lua de Sangue. Nesse momento, os melhores grãos cereja começaram a ser colhidos na Serra da Canastra.

Pedro Bras, produtor deste lote, diz que a colheita durante a lua cheia faz com que o fruto receba maior fluxo de seiva, retendo nutrientes e açúcares, e, quando acontece à noite, os grãos se mantêm mais frios e com cascas mais firmes, aumentando os níveis de açúcar e ocasionando a preservação do aroma e do sabor. O resultado é uma bebida que desperta todos os sentidos.