Todos os artigos > Instituto Brasil 200 lança um manifesto da reforma tributária pelo imposto único
Instituto Brasil 200 lança um manifesto da reforma tributária pelo imposto único
O Instituto Brasil 200, formado por grandes empresários de diversos setores, lançará nesta terça, dia 16, às 11h, no Hotel Unique, o Manifesto da Sociedade Empreendedora pelo Imposto Único, pedindo a implementação desse novo modelo de imposto. Vamos eliminar os mais de 90 tributos no Brasil e manter um único tributo sobre movimentação financeira. Essa …

Instituto Brasil 200 lança um manifesto da reforma tributária pelo imposto único

Publicado: 12.07.2019 - 17:24, por eCompare.com.br

O Instituto Brasil 200, formado por grandes empresários de diversos setores, lançará nesta terça, dia 16, às 11h, no Hotel Unique, o Manifesto da Sociedade Empreendedora pelo Imposto Único, pedindo a implementação desse novo modelo de imposto. Vamos eliminar os mais de 90 tributos no Brasil e manter um único tributo sobre movimentação financeira. Essa …

O Instituto Brasil 200, formado por grandes empresários de diversos setores, lançará nesta terça, dia 16, às 11h, no Hotel Unique, o Manifesto da Sociedade Empreendedora pelo Imposto Único, pedindo a implementação desse novo modelo de imposto. Vamos eliminar os mais de 90 tributos no Brasil e manter um único tributo sobre movimentação financeira. Essa será a revolução que nos colocará na era da modernidade, e trará enormes ganhos para nossa produtividade e competitividade.

O Imposto Único seria cobrado sobre qualquer transação financeira entre contas correntes, para isso haveria a cobrança de uma alíquota de 2,5% de quem paga e, também, de quem recebe. Em caso de saques o percentual seria dobrado, ou seja 5%, para tributar as compras em dinheiro. A retenção seria feita automaticamente pelos próprios bancos, impossibilitando a sonegação e simplificando para o contribuinte (já que não seria necessário preencher um guia).

Para Gabriel Kanner, presidente do Instituto, a proposta é brilhante justamente por ser simples. “Com ela não haverá isenções para setores específicos, todos passariam a pagar. Os próprios bancos fariam a retenção automaticamente e depositariam parte na conta corrente do Tesouro Nacional e parte seria destinada à Seguridade Social”. Ainda de acordo com Kanner o Imposto Único é mais justo do que os atuais, pois quem ganha e gasta menos, paga menos.

O evento para a imprensa será das 11h até às 12h.