Todos os artigos > EMBRAPII participa de fórum para debater inovação na economia digital
EMBRAPII participa de fórum para debater inovação na economia digital
Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir A EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) participa, nesta quinta-feira (16), do fórum Veja/Exame que abordará o tema “A importância da inovação na economia digital”. O encontro será realizado na capital paulista a partir das …

EMBRAPII participa de fórum para debater inovação na economia digital

Publicado: 15.05.2019 - 18:06, por eCompare.com.br

Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir A EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) participa, nesta quinta-feira (16), do fórum Veja/Exame que abordará o tema “A importância da inovação na economia digital”. O encontro será realizado na capital paulista a partir das …

Share on Facebook Compartilhar

Share on Twitter Compartilhar

Share on Linkedin Compartilhar

Send email E-Mail

Print this Imprimir

A EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) participa, nesta quinta-feira (16), do fórum Veja/Exame que abordará o tema “A importância da inovação na economia digital”. O encontro será realizado na capital paulista a partir das 8h00 e terá como uma de suas atrações a apresentação do livro “Innovation In Brazil Advancing Development in the 21st Century”, estudo editado por pesquisadores do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT/EUA), um dos mais prestigiados centros de pesquisas do mundo. O lançamento da obra está agendado para às 18h30, no Museu de Arte Moderna de São Paulo.

O diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Guimarães, será um dos palestrantes do painel 2 do fórum que debaterá o incentivo governamental às instituições de ciência e tecnologia. Representantes do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, da Confederação Nacional da Indústria (CNI), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) e de organizações internacionais também participarão do evento.

A publicação “Innovation In Brazil Advancing Development in the 21st Century” traz diversos artigos de gestores, lideranças industriais e acadêmicas apontando oportunidades e desafios para fortalecer a inovação na indústria brasileira. O professor Jorge Guimarães, juntamente com o ex-presidente da EMBRAPII, João Fernando de Oliveira, assina um dos capítulos.

O texto traça os caminhos para construir uma relação de confiança, capaz de integrar o setor industrial e os centros de pesquisas abordando de maneira detalhada todos os processos para a evolução do modelo operacional, desde o credenciamento de Unidades EMBRAPII, financiamento até o acompanhamento e conclusão dos projetos.

“A missão básica da EMBRAPII é contornar as dificuldades adotando um modelo diferenciado de atuação para incentivar e fomentar PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) na indústria brasileira envolvendo o setor acadêmico qualificado. A geração de um novo produto é o primeiro resultado, mas não é somente isso. A atuação da EMBRAPII gera patentes, empregos qualificados e desenvolvimento econômico e social no Brasil”, declarou Jorge Guimarães.

Conheça o modelo EMBRAPII de incentivo à inovação

As empresas que possuem um projeto avaliado como inovador devem se associar a um dos 42 centros de pesquisa que foram credenciados pela organização (Unidades EMBRAPII). O apoio à inovação adotado está centrado no modelo da Tríplice Hélice, ou seja, a EMBRAPII fica responsável por um terço do investimento, o centro de pesquisa disponibiliza mão de obra, infraestrutura e equipamentos, e a empresa financia o restante.

Em cinco anos de atuação, a EMBRAPII superou a marca de 700 projetos apoiados. O montante do investimento chega a R$ 1,2 bilhão e o número de propostas avança ano a ano. Em 2014, foram R$ 11 milhões investidos em nove projetos. No ano seguinte, o aporte financeiro atingiu R$ 131 milhões em 69 projetos. Em 2016, foram firmados 108 projetos que totalizaram R$ 178 milhões e, em 2017, o número de projetos mais que dobrou em relação ao ano anterior, chegando a 214 projetos, com investimento total de R$ 342 milhões. O último ano (2018) gerou 256 novos negócios de valor total R$ 437 milhões, ou seja, os recursos aplicados são 40 vezes maiores do que em seu primeiro ano de atuação.