Todos os artigos > Como aproveitar todos os recursos do Google Analytics
Como aproveitar todos os recursos do Google Analytics
Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir O Google Analytics (GA) é a mais conhecida plataforma de coleta de dados do mundo, utilizada por mais de 13 milhões de sites, de acordo com a Datanyse. A ferramenta auxilia os analistas a construírem relatórios a …

Como aproveitar todos os recursos do Google Analytics

Publicado: 16.05.2019 - 15:53, por eCompare.com.br

Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir O Google Analytics (GA) é a mais conhecida plataforma de coleta de dados do mundo, utilizada por mais de 13 milhões de sites, de acordo com a Datanyse. A ferramenta auxilia os analistas a construírem relatórios a …

Share on Facebook Compartilhar

Share on Twitter Compartilhar

Share on Linkedin Compartilhar

Send email E-Mail

Print this Imprimir

O Google Analytics (GA) é a mais conhecida plataforma de coleta de dados do mundo, utilizada por mais de 13 milhões de sites, de acordo com a Datanyse. A ferramenta auxilia os analistas a construírem relatórios a partir dos dados coletados, melhorando as estratégias de marketing e o desempenho do seu negócio.

Para aproveitar tudo o que a solução oferece, basta criar uma conta, utilizando os dados do Google (por exemplo, login e senha utilizados no Gmail), configurar de acordo com a plataforma a ser mensurada e aceitar os termos de serviço e proteção de dados (Google Measurement Controller-Controller Data Protection Terms).

Com essa etapa concluída, é possível acessar cinco menus de relatórios, disponíveis no canto esquerdo, que trazem dados estratégicos para definição de ações. A A2 BI, consultoria de gestão estratégica de dados, mostra os detalhes de cada um dos menus. Confira:

Real Time – como o nome já diz, traz as principais métricas e dimensões do Google Analytics, em tempo real. É possível acompanhar a quantidade de sessões e usuários minuto a minuto, bem como suas ações, conversões, localização e dispositivo de acesso.

Público – reúne informações sobre o público que acessa a plataforma, como características, forma como interagem com o conteúdo, interesses e outras particularidades.

Aquisição – ajuda a compreender como as sessões entraram na plataforma analisada, definindo quais os canais performaram melhor em volume de acessos, tempo gasto no site, número de conversões, entre outros indicadores.

Comportamento – inclui o que estiver relacionado ao conteúdo do site e como os visitantes navegam pela estrutura de páginas. Traz dados importantes sobre a performance de cada conteúdo publicado.

Conversões – neste relatório é possível configurar metas para acompanhamento dos principais indicadores e ações coletadas pela plataforma. As metas podem ser relacionadas a vendas, captura de e-mails, contatos e inscrições.

Além disso, o Google Analytics possui, dentro de aquisição, a opção canais, que contribui na análise dos dados. Um deles é a Busca Orgânica, que traz os dados das sessões que chegaram por meio de um mecanismo de busca, como o Google ou Bing.

Social – são as sessões vindas por meio de postagens em mídias sociais. Analisando as sessões em conjunto com as métricas de cada plataforma é possível entender quais os assuntos que geram mais audiência para o site, permitindo focar investimentos e esforços em produção de conteúdo que abordem esses tópicos.

E-mail – usuários que chegaram ao site por meio desse canal podem ter vindo de um disparo de newsletter ou de uma promoção. Os indicadores correlacionados a esses usuários podem indicar a saúde da base de e-mails da empresa.

Direct/Direta – o tráfego direto é composto pelas sessões que acessam o site diretamente, ou seja, ao digitar a URL do site no navegador.

Referral/Referências: nesta fonte de tráfego, os acessos são vindos de outros sites que contém links para presença mensurada.

Display – informações oriundas de mídia display, como banners em portai e Google Display. Para a mídia ser atribuída corretamente como display é necessário ter cuidado na parametrização da URL.

Paid Search/Buscas Pagas – é semelhante à busca orgânica, no entanto, essa sessão chega ao site por um anúncio realizada em buscadores.

Segmentos – permite que o analista selecione o público a ser captado, com critérios personalizados, que podem ser aplicados em todos os relatórios da ferramenta.

Por A² BI é uma empresa especializada em inteligência analítica, mensuração e gestão de dados e processos com foco em resultados.