Todos os artigos > 5 dicas para o seu salário render mais
5 dicas para o seu salário render mais
Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir Você sabia que apenas 33% dos brasileiros conseguiu guardar um dinheirinho em 2018? De acordo com a última edição da pesquisa Raio X do Investidor Brasileiro, 77% dessas pessoas consegue isso fazendo cortes nos gastos. Com a …

5 dicas para o seu salário render mais

Publicado: 24.04.2019 - 21:32, por eCompare.com.br

Share on Facebook Compartilhar Share on Twitter Compartilhar Share on Linkedin Compartilhar Send email E-Mail Print this Imprimir Você sabia que apenas 33% dos brasileiros conseguiu guardar um dinheirinho em 2018? De acordo com a última edição da pesquisa Raio X do Investidor Brasileiro, 77% dessas pessoas consegue isso fazendo cortes nos gastos. Com a …

Share on Facebook Compartilhar

Share on Twitter Compartilhar

Share on Linkedin Compartilhar

Send email E-Mail

Print this Imprimir

Você sabia que apenas 33% dos brasileiros conseguiu guardar um dinheirinho em 2018? De acordo com a última edição da pesquisa Raio X do Investidor Brasileiro, 77% dessas pessoas consegue isso fazendo cortes nos gastos.

Com a proximidade do Dia do Trabalho, comemorado em 1º de maio, José Clemenceau, COO, Head de Produtos e Parcerias da Pi Investimentos – corretora 100% digital que surge para democratizar o mercado financeiro, dá algumas dicas para você fazer o seu salário render mais:

Faça uma planilha com todos os gastos e controle suas despesas semanalmente

Pessoas que não controlam os gastos costumam ver o dinheiro do salário acabar muito rápido. Você realmente sabe o quanto ganha (líquido)? E o quanto do seu salário está comprometido com despesas fixas e variáveis? Faça o exercício de controlar gastos com sua família também. Não sinta vergonha de expor que o salário está acabando antes do final do mês. Assim, todos entenderão como usar melhor o orçamento da casa e não deixar de fazer aquela viagem bacana no final do ano.

Não faça prestações desnecessárias

Gastos recorrentes, como supermercado, farmácia e combustível, não devem ser parcelados no cartão para que não se perca o controle. Depois de um mês ou dois, essas prestações começam a comprometer boa parte do salário. Deixe para parcelar aqueles gastos extras, que você não estava esperando e saiba o que cortar para que você possa pagá-los nos meses seguintes.

Antes de começar a gastar, separe parte do seu salário para investir

Investimento requer disciplina. Se ele for a última “despesa” que você paga, geralmente você não fará economias.

Faça um esforço para compor uma “reserva de emergência”

Assim, quando extremamente necessário, ao invés de pagar juros do cheque especial, que irá comprometer parte do seu próximo salário, você poderá usar essa reserva e depois recompor a reserva, sem a despesa de juros, que você evita ao não entrar no cheque especial ou rotativo do cartão. Guardando R$50 ou $100 você já encontra investimentos interessantes para a sua “reserva de emergência”. Procure investimentos e corretoras livres de taxas ou corretagem, para que o seu dinheiro cresça mais rápido. Fundo Tesouro Selic com taxa zero é uma boa indicação para você começar a investir.

Uma vez composta a sua “reserva de emergência”, busque fazer investimentos que possam te dar rendimentos recorrentes, para que você possa aumentar sua renda

Muitas pessoas sonham em comprar uma casa ou apartamento para alugar e ter uma renda extra, mas poucos têm a disciplina de juntar esse dinheiro todo e acabam não fazendo esse investimento. Nas corretoras de valores, você encontra diversos investimentos que geram rendas extras, como ações e fundos imobiliários. Os fundos imobiliários são uma ótima opção para quem quer ter a renda de um imóvel. Além da maioria desses fundos não ter imposto de renda sobre os aluguéis pagos aos cotistas, você consegue começar com pouco, não precisa acumular toda aquela dinheirama para comprar um imóvel e começa a ter a renda mensal dos aluguéis proporcionalmente ao que você investiu. Sem contar que você não terá que administrar o imóvel, o que traz muitas dores de cabeça. Procure uma corretora ou gestores de fundos que possam te dar todas as dicas dos melhores fundos e veja se ele é compatível com o seu perfil de investidor.